Saltar para o conteúdo

melhores e piores alimentos para os dentes

Certamente que você já escutou o conhecido provérbio "nós somos o que comemos", e a verdade é que ele também é válido para a saúde dos dentes e gengivas.

Como você vai ver abaixo, os alimentos que prejudicam a saúde bucal normalmente também são nocivos para a saúde em geral, e os que são bons para os dentes e gengivas normalmente também são benéficos para o resto do corpo.

Por que você deve se importar com o que você come e bebe

A placa bacteriana é um filme bacteriano pegajoso que contribui para a formação da cárie dentária e para o surgimento de doenças das gengivas. Depois de ingerir alimentos maus para os dentes, os ácidos liberados da placa começam a atacar o esmalte (camada externa do dente).

E, geralmente as cáries ocorrem quando o esmalte se rompe, podendo originar complicações como:

  • Dor
  • Abscessos
  • Dificuldades de mastigação
  • Entre outras

Se você não escovar seus dentes nem usar fio dental, a placa bacteriana irá endurecer e forma tártaro. Quando você tem tártaro acima da linha da gengiva, pode resultar em gengivite, que é o início da doença da gengiva.

Ter um sorriso agradável e evitar cáries não são as únicas coisas que promovem uma boa saúde bucal.

Uma má higiene e saúde oral poderá originar problemas cardíacos. Além disso, quando o tecido da boca e das gengivas fica infetado, isso afeta o sistema imunológico e o corpo.

Descubra agora quais são os melhores alimentos para seus dentes e gengivas

- Água

A água é a melhor bebida que existe para evitar a cárie dentária. À semelhança da saliva, a água lava o ácido e o açúcar dos dentes.

Quando você ingerir alimentos ou bebidas maus para os dentes, lave a boca com água em seguida.

- Vegetais folhosos

Para além de serem benéficos para o seu corpo porque são alimentos altamente alcalinizadores, os vegetais folhosos como a couve também são ótimos para os dentes. Couve, espinafre e outros vegetais de folhosos também exigem que você mastigue mais, o que produz mais saliva - o lubrificante natural de seus dentes.

- Chá verde

O chá verde contém polifenóis que interagem com a placa bacteriana. Eles neutralizam ou matam as bactérias, impedindo a sua multiplicação e a produção de ácidos que atacam o esmalte.

Chás mais escuros, por outro lado, contêm taninos, que podem causar manchas.

Os piores alimentos para seus dentes e gengivas

- Refrigerante

Beber refrigerante não traz nenhum benefício para a saúde. Além disso, o refrigerante é uma das piores bebidas para quem quer ter dentes saudáveis.

Ingerir esse tipo de bebida faz com que a placa produza mais ácido que ataca o esmalte.

De acordo com um estudo, abusar de refrigerante provoca erosão dentária que é tão ruim quanto o que drogas ilícitas como crack e metanfetamina causam.

- Batata frita

Sim, são muito deliciosas, mas as batatas fritas têm uma textura que se torna “pegajosa” após a mastigação e a substância resultante permanece na sua boca.

As batatas fritas são amiláceas e ficam presas nos dentes, fazendo com que as bactérias produzam ainda mais ácido que vai atacar os dentes e aumentar o risco de cáries.

- Café

O café auxilia as bactérias bucais na criação de ácidos que danificam o esmalte e provocam erosão dentária, fazendo com que os dentes fiquem mais frágeis e finos.

O café mancha os dentes?

Qualquer substância que mancha suas roupas, pode manchar seus dentes.

Existem taninos no café, que fazem com que os compostos de cor grudem nos dentes mais facilmente deixando eles com um tom amarelado.

Sabe aquela aparência branca na superfície da sua língua? Já percebeu que ela causa um cheiro ruim na boca? Pois é! Você pode estar com a famosa língua branca.

Tratar a língua branca, conhecida na Odontologia como saburra lingual ou língua saburrosa, de fato, é um dos mais importantes e principais passos para combater o mau hálito.

Há vários mitos sobre Como tratar a saburra lingual, que envolve 80% dos casos de pacientes com mau hálito, segundo pesquisas. Neste post, iremos discutir:

  • Mau hálito causas;
  • Mau Hálito na Língua;
  • Quais os principais motivos do mau hálito na língua;
  • Saburra lingual.

A halitose, conhecida também como mau hálito, compreende um problema que afeta 40% da população brasileira.

O mau hálito não poderáser tratado como uma doença, já que o mau hálito é um sintoma de que há alguma coisa de no corpo humano.

A saburra lingual compreende o acúmulo de restos de comida, bactérias outros microorganismos e células oriundas da descamação dos tecidos da boca. Os estudos confirmas que a língua branca é uma das principais causas do mau hálito.

Geralmente, a saburra lingual se concentra no dorso (parte posterior) da língua. O metabolismo e proliferação bacteriana que ocorre na língua contaminada forma gases CSV (compostos sulfurados voláteis), responsáveis pela origem do mau hálito.

Por qual motivo este problema deixa a língua com aspecto branco?

A "mudança de cor" da língua é ocasionada porque há um "depósito" de restos de comida associado à redução do fluxo de saliva na boca, e uma descamação que foge dos padrões normais dos tecidos orais.

Nestas condições, haverá um aumento considerável do desenvolvimento bacteriano que, além de produzir os gases CVS, haverá a criação de uma camada esbranquiçada na superfície na superfície da língua.

Há outros diversos fatores que promovem a modificação do fluxo de saliva, como por exemplo:

  • Pouca ingestão de água durante o dia;
  • Determina classe de medicamentos;
  • Remoção das glândulas que produzem saliva;
  • Tratamentos com radioterapia na região da cabeça e pescoço.

Existem outras situações que contribuem para a redução do fluxo salivar e o crescimento da descamação dos tecidos orais, ajudando na formação da saburra lingual. Veja abaixo alguns deles:

  • Uso de aparelhos ortodônticos;
  • Hábitos como morder bochechas, lábios e canetas;
  • Ronco;
  • Respiração pela boca;
  • Usar enxaguantes bucais a base de álcool;
  • Problemas no sistema digestivo;
  • Refluxo gastroesofágico;
  • Doenças sistêmicas (Diabetes Mellitus).

Como controlar a saburra lingual?

Identificando a existência, agora é hora de tratar a saburra lingual e acabar com a halitose.

Existem muitos artifícios que podem ser utilizados para tratar a saburra lingual e recuperar o aspecto saudável da língua.

Limpeza da língua com o uso do limpador lingual

O primeiro e mais importante passo para tratar a saburra lingual é a remoção mecânica da sujeira na língua através do limpador de língua, que nada mais é do que um objeto que permite a limpeza lingual

O movimento do limpador de língua faz-se no sentido póstero-anterior (de trás para a frente), como o objetivo de remover o conteúdo sujo (que deixa a língua branca), que gera a halitose e o aspecto um pouco sujo da da língua.

Faz-se necessário também, caso haja a presença da saburra lingual, identificar a existência de outras causas que colaboram para a formação da saburra lingual, como determinados medicamentos que reduzem o fluxo de saliva na cavidade bucal.

A escova dental poderá ser para deixar mole a saburra lingual, porém é fundamental usar o limpador de língua também.

Contudo, não é recomendado limpar a língua com a escova dental pois a escova dental nem tem a forma ideal como pode gerar maior vontade de vomitar na pessoa.

Determinadas escovas dentais apresentam, na parte de trás da cabeça, um limpador lingual, que também poderá ser usado para combater a saburra lingual, porém, conhecendo que, em decorrência do tamanho do limpador de língua ser menor, é fundamental uma limpeza mais demorada.

Lembre que, sempre que for higienizar a língua, deve-se escovar com muita cautela para evitar agressões aos tecidos. A ideia aqui não é limpar a língua até sangrar que haja sangramento. Isso não fará bem algum

Doenças associadas à língua saburrosa

A língua possui, na sua superfície, pequenas entradas denominadas sulcos (foto abaixo), que alojam uma quantia enorme de bactérias.

Estas bactérias podem desenvolver problemas que vão mais além do que apenas a formação do mau hálito:

  • Problemas no coração;
  • Problemas estomacais;
  • Problemas respiratórios (como pneumonia);
  • Partos prematuros;
  • Problemas bucais (ex.: gengivite).

Na internet, é possível encontrar diversas "receitas milagrosas" para acabar com a saburra lingual.De fato, existem chás ou ervas que podem ajudar para o combate da saburra lingual, contudo, nunca isoladamente, pois não há comprovações científicas eficientes.

É importante utilizar métodos comprovados cientificamente e utilizados no dia a dia do profissional de saúde para conseguir sucesso no tratamento da língua branca e no mau hálito

1

falta de saliva

Sente desconforto bucal por causa da falta de saliva ou baixa qualidade salivar? Descubra neste artigo o que é boca seca e quais suas principais causas!

A boca seca é causada pela diminuição ou falta total de saliva produzida pelo corpo. O desconforto tende a ser mais comum em mulheres e idosos, porém não excluindo a possibilidade de ocorrer em outros grupos de pessoas.

A sensação incômoda de secura bucal, língua pegajosa, dificuldade de deglutir, dificuldade na fala, lábios rachados, mau hálito e gosto metálico na boca são característicos em pacientes que sofrem com a xerostomia, que nada mais é do que uma denominação da boca seca, assim como a asialorréia.

Como cuidar da boca seca?

Saliva artificial

A saliva natural age como um protetor para a microbiota bucal, protegendo de bactérias, vírus, mantendo dentes saudáveis, auxiliando na deglutição e tantas outras coisas, por isso é importante o uso da saliva artificial bioXtra. A linha de produtos para bocas secas bioXtra é a única no mercado com enzimas idênticas às naturais do corpo humano.

Beba água

Em muitos casos a sensação de boca seca é causada pela desidratação do corpo. É recomendado a ingestão de no mínimo 2 litros de água por dia para se manter saudável. Se o problema é esquecer de ingerir líquido, já existem aplicativos que criam lembretes para o momento de beber um copo de água.

...continue a ler "Boca seca, o que é e suas principais causas!"

proteses flexiveis

A prótese dentária flexível é uma alternativa à prótese dentária removível, pois elimina o metal evidente ao sorrir e compõe os dentes ausentes. Confira!

As próteses flexíveis são mais confortáveis que as tradicionais pontes móveis e dentaduras, apresentando uma ótima combinação de flexibilidade e resistência. São confeccionadas de resina termoplástica, um material translúcido que permite melhor CAMUFLAGEM junto aos tecidos gengivais e os ganchos não são de metais, mas de um material na cor da dentição natural, o que confere ganhos estéticos notáveis.

Em pacientes submetidos a implantes traz conforto estético e funcionalidade.

Benefícios da prótese dentária Flexível

A protese dentária Flexível agrega uma variedade de vantagens  ao paciente como veremos a seguir:

  • Material semi rígido que permite flexibilidade e transmite menos força aos dentes de suporte;
  • Ganchos estéticos;
  • Não desgastam os dentes de suporte;
  • Material com uma translucidez natural que assemelha a cor da  gengiva;
  • Conciliável com fase de cicatrização em tratamentos de implantes dentários;
  • Material  altamente flexível, evita microfraturas na estrutura e;
  • Resistência ao manchamento;

Os contratempos no uso da prótese dentária flexível

As desvantagens da prótese dentária flexível estão diretamente ligada a adaptação do usuário:

  • Desconfortos que podem surgir durante a mastigação, em caso de ausência de muitos dentes;
  • Maior tempo de adaptação se comparado às próteses dentais com partes metálicas;
  • Menor eficiência retentiva dos grampos flexíveis comparados aos grampos metálicos;
  • Maior volume do dispositivo protético flexível pode trazer dificuldade à fonação para alguns indivíduos.

Todos estes pontos podem ser corrigidos e até prevenidos durante o tratamento.

Qual a indicação para Prótese Flexível?

A Indicação correta deve ser feita para diminuir a incidência dos problemas. O que pode ser impossível para alguns indivíduos, já que não existe uma regra fixa para a indicação da prótese dentária flexível.

A Prótese Flexível pode ser indicada para pacientes que possuem Roach (PPR) mas que têm problemas na sua adaptação; à pacientes com poucas ausências dentárias e cujos espaços situam-se entre dentes naturais, que podem facilitar a adaptação, a longo prazo, ao dispositivo flexível.

A prótese dentária flexível não é indicada para uso na arcada inferior (mandíbula). Devido às limitações anatômicas no local, a distribuição das forças de suporte do dispositivo protético fica prejudicada.

Em alguns casos de próteses inferiores, confecciona-se uma barra metálica, que vem por trás dos dentes para reduzir o incômodo para a língua, diminuir o volume do implante e aumentar a sua  resistência.

Dicas

  • Não é indicada para o tratamento em arcadas com ausência de muitos dentes;
  • O último dente, em cada lado da arcada, deve ser um dente natural;
  • Não é indicado para mandíbula;
  • Descanso noturno, todos os dias, do uso do dispositivo.

Um sorriso harmonioso e mais segurança para pacientes com várias perdas dentárias que ainda dependem de prótese fixa, é o que proporciona a prótese móvel flexível.

Acompanhe nosso blog e fique sempre ligado em dicas e novidades sobre saúde bucal.

Você se interessa por esse ou outro tipo de implante? Conte-nos o motivo nos comentários!